Acontece no Ciclos

INÍCIO: 3ª TURMA – MARÇO/2020

Fritz Perls – O pai da Gestalt-terapia

Muitos gestalt-terapeutas não concordam com a definição de que Perls é o criador da Gestalt-terapia. Isso porque, a gestalt acabou sendo fundada por um grupo de pessoas, conhecido como o Grupo dos Sete, formado por Fritz, Laura Perls, Paul Goodman, Isadore From, Paul Weisz, Sylvester Eastman, Elliot Shapiro. Esse grupo foi organizado por Laura e Goodman para discutir e pensar um novo modelo de análise clínica, que Perls já predizia ao questionar a teoria e o método de Freud no livro “Ego, fome e agressão”. Assim, ainda que Fritz não seja considerado por muitos o único criador da abordagem, sem dúvida nenhuma ele pode ser entendido como o pai da Gestalt-terapia.

Médico, psiquiatra e psicanalisa alemão, a criatividade, curiosidade e genialidade de Perls são inquestionáveis. Boêmio berlinense, Fritz passou sua vida cercado por intelectuais “esquerdistas”: filósofos, poetas, escritores, músicos, pintores e artistas da contracultura, interessados em novas formas de expressão.

Bebeu em fontes diversas como a psicanálise de Freud, o expressionismo de Friedlander, o psicodrama de Moreno, o corpo de Reich, o pensamento existencialista de Buber e Tillich, a fenomenologia de Husserl, algumas teorias de base holísticas e até mesmo o budismo.

Acabou imprimindo uma abordagem que trabalha com a ampliação da consciência, baseada no aqui-e-agora, entendendo a fuga ao futuro ou ao passado como formas de resistências ao encontro que se sucede. Fritz acreditava no potencial humano.

Passou por diferentes fases: viajou por diversos lugares para apresentar sua técnica; sentiu-se desencorajado e incompreendido; viveu momentos de isolamento e melancolia; apaixonou-se; desapaixonou-se; fez uso de drogas; viveu momentos de liberdade e confiança; dedicou-se a pintura; frustrou-se; tornou-se celebridade; foi eleito o rei dos hippies; passou os últimos anos de sua vida sentindo-se feliz e plenamente satisfeito vivendo em uma espécie de kibbutz e faleceu de infarto aos 77 anos, nos deixando de presente sua linda abordagem clínica, a Gestalt-terapia.

Serviços

Supervisão

Para Gestalt-terapeutas

FENÔMENOS DO CAMPO

O Cidadão Kane nosso de cada dia
Por: Cinthia Campanário – 17/12/2019

O tempo passa e deixa vazios. O que fazer com eles?
Por: Ana Claudia Rebello – 17/12/2019

FALE CONOSCO!

Acompanhe o Instituto Ciclos no instagran e compartilhe suas experiências em gestalt-terapia.

CADASTRO